Procedimentos

Procedimentos Mama

A mamoplastia de aumento é feita através do implante de Próteses de Silicone ou enxerto de gordura.

Estas próteses podem ser colocadas por via axilar, Perareolares e inframamária, e em posição retroglandular, subfascial ou retromuscular Dual plane. com ou sem alça de sustentação é uma técnica retromuscular.

Quanto maior a quantidade de tecido na frente do implante, maior a naturalidade do resultado. Assim as próteses de mesmo tamanho na frente e atrás do músculo darão diferentes resultados.

O Sucesso do resultado final depende da técnica empregada mas também dos cuidados da paciente, evitando elevar completamente os braços, grandes esforços e uso de soutien pós operatório adequado.  Resultados definitivos são obtidos após regressão do edema e acomodação dos tecidos, Cerca de 6 (seis) meses após a operação.

 
 

 

Diversas técnicas tem sido descritas no intuito de reduzir as mamas, delas resultam cicatrizes perareolares verticais, em “L” ou em “T”.  

Enquanto no passado se buscava mamas muito pequenas, hoje almejamos um resultado harmônico com o corpo, com as mamas com colos bem preenchidos e formas duradouras.

As limitações de movimento dos braços nos primeiros dias são fundamentais para a boa cicatrização.

Quando o volume de tecido mamário não é suficiente para que da redução das mamas resulte uma boa forma ou quando se quer um polo superior mais cheio, há indicação de mamoplastia com próteses.

Na maioria das vezes, prefiro usar as próteses atrás do músculo, para que tenhamos menos peso nas mamas e menos recidiva/retorno da queda da mama ao longo dos anos.

Procedimentos Abdome

A abdominoplastia (ou dermolipectomia abdominal) é realizada quando se percebe flacidez de pele acima e abaixo do umbigo, ou quando há afastamento dos músculos do abdome (diástase dos retos abdominais), muitas vezes provenientes de gestação anterior ou grandes perdas de peso.  

A elevação da região pubiana também ocorre e é um resultado desejado na maioria dos casos. Desta operação resulta uma cicatriz grande, mas com tendência a atenuar com o tempo, e que deve ser colocada em posição que permaneça escondida nos trajes de banho ou roupas íntimas.

A associação com lipoaspiração, com mamoplastias ou mesmo com cirurgias intra-abdominais (retirada do útero ou ovário, laqueadura, etc) é bastante comum e pode ser realizada com segurança.  A cirurgia demora cerca de 3 horas e a paciente permanece até o dia seguinte internada no hospital.

O uso de malhas compressivas é necessário e retorno ao trabalho acontece depois de 2 semanas, evitando dirigir no primeiro mês. O resultado definitivo acontece com mais de 6 meses.

Muitas vezes, o excesso de pele é insuficiente para realizar uma abdominoplastia, mas existe flacidez de pele e afastamento muscular infraumbilical e/ou cicatrizes de cesariana deformadas (aderidas ou tortuosas), com excesso de gordura no abdome.

Essa situação é ideal para uma miniabdominoplastia, que pode ser realizada com ou sem correção muscular, e com ou sem lipoaspiração associada.

​Desta técnica, ao contrário da abdominoplastia, não resultará cicatriz em torno do umbigo e geralmente não há necessidade de andar curvada. 

Lipoaspiração

Lipoaspiração não é novidade. A técnica foi desenvolvida em 1978 na França e tem sido aperfeiçoada ao longo destes 40 anos. Ao contrário do que muitos pensam, não é cirurgia perigosa se for feita com cuidado, com material delicado, em ambiente hospitalar e respeitando volumes de segurança.

Pequenos volumes e em locais restritos (papada, joelhos, coxas ou culotes, por exemplo) podem ser aspirados mesmo somente com anestesia local, e tem retorno imediato ao trabalho.

Os melhores resultados são obtidos quando a pele é firme, e a técnica respeita a camada de gordura mais próxima à pele, evitando deformidades como ondulações, retrações e alteração de pigmentação.

Lipoaspiração não é técnica de emagrecimento, visa mais a melhora do contorno corporal do que a redução do peso.

O uso de malhas compressivas por 30 dias e as drenagens linfáticas no pós operatório são fundamentais para o melhor resultado, que geralmente se alcança após 3 a 4 meses.

Como as células de gordura aspiradas são removidas durante a cirurgia, o resultado é definitivo, já que a quantidade destas células no local vai diminuir.

​Todavia, ganhos de peso fazem com que as células de gordura que permanecem aumentem de volume. 

Cirurgia muito realizada depois de perda de peso importante, notadamente após cirurgia bariátrica, pode ser realizada com cicatriz resultante na região inguinal (raiz da coxa) ou longitudinal (até próximo do joelho, na face interna das coxas).

A opção com cicatriz na raiz da coxa é indicada quando a flacidez for principalmente da parte superior da coxa e o excesso de pele não for tão grande.

A associação com lipoaspiração é comum, nas coxas e/ou joelhos. A duração da cirurgia é de cerca de 3 horas e meia, e o paciente pode receber alta no mesmo dia.

Cirurgias Plásticas da Face

lifting ou ritidoplastia é a cirurgia de retirada de pele da face e pescoço, com reposicionamento de tecidos profundos da face.

Realizado sob anestesia geral ou local com sedação, implica em cicatrizes em torno das orelhas (onde sai o excesso de pele), e normalmente também abaixo das costeletas (no pé do cabelo), a fim de não elevar o pé do cabelo e evitar estigmas de paciente operado.

Os pontos de pálpebras são removidos após uma semana, e os retroauriculares e do couro cabeludo com duas a três semanas.

A cirurgia tem duração de cerca de 5 horas e geralmente indicamos pernoite em ambiente hospitalar. Drenagens linfáticas são fundamentais nas primeiras semanas após a operação e o resultado definitivo costuma aparecer após 4 a 6 meses, mas com cerca de duas a três semanas o paciente está apto a retomar suas atividades habituais, exceto esforços.

A busca da naturalidade tem como princípios a tração e suspensão dos tecidos profundos da face em sentido superior (evitando deformidade da boca), evitar tração excessiva da pele (o que deixaria as cicatrizes mais largas) e deixar o lóbulo da orelhas com forma o mais próxima possível do pré operatório.

Associação com cirurgias de pálpebras, dermoabrasões (para as fissuras em tornos dos lábios), preenchimentos faciais e lipoaspiração da papada são comuns e visam melhorar o resultado. No pós operatório, aplicação de toxina botulínica e tratamento de pele (agora esticada), também podem ser necessários.

A otoplastia, ou correção de orelhas em abano, é a cirurgia estética mais precoce, indicada em crianças a partir dos 6 a 7 anos de idade. A precocidade da indicação quer evitar estigmas, apelidos e bullyling.

Nas crianças pequenas, deve ser feito em ambiente hospitalar e sob anestesia geral; nas maiores, adolescentes e adultos, podes ser feita sob anestesia local. 

Muitas vezes descrito com Brown lifting ou lifting temporal, a elevação dos supercílios (notadamente da cauda) promove um melhor posicionamento dos mesmos e resolução de volume na parte lateral das pálpebras que dá um aspecto de tristeza.

Pode ser feito através de endoscopia, por suspensão com fios ou com incisão no couro cabeludo (nas testas muito longas às vezes na frente da linha do cabelo). Tenho preferência pela incisão dentro do cabelo.

Nos homens, principalmente nos calvos, a suspensão do supercílio pode ser realizada através de retirada e sutura de pele logo acima da sobrancelha.

 

blefaroplastia é a cirurgia de pálpebras, superiores e/ou inferiores.
Pode ser realizada sob anestesia local, sedação ou geral (normalmente quando associada a outras operações).

A cirurgia pode corrigir apenas o excesso de pele, ou remover bolsas de gordura e reposicionar o bordo palpebral, para evitar o olho caído (ectrópio).

A cicatriz das pálpebras superiores se posiciona no sulco, ficando praticamente inaparente com os olhos abertos, e na pálpebra inferior fica rente as cílios.

Não é comum observar cicatrizes grossas (queloide ou hipertrofia); o aspecto final mostra cicatrizes finas e discretas. A recuperação inclui compressas frias nas primeiras 36 horas e costuma ter pouca dor.

A correção das pálpebras não corrige o mau posicionamento dos supercílios e nem sua assimetria, mas esta correção pode ser associada à blefaroplastia.

A associação com cirurgias faciais: lifting, rinoplastia, dermoabrasões e suspensão dos supercílios é bem comum.

cirurgia estética do nariz não pode estar dissociada da correção funcional, quando ela é necessária, afinal a principal função do nariz é respirar.

A septoplastia e a turbinectomia são, portanto, associações frequentes. Na parte estética, cuido para que o nariz combine com o resto do rosto, que seja harmônico e natural, sem gerar estigmas. Assim, um rosto alongado, com lábios grossos e queixo pronunciado, não pode ter um nariz muito curto e empinado.

São muitas as técnicas descritas, algumas com cicatrizes externas (que costumam ter boa evolução) e outras realizadas apenas por dentro do nariz. Tenho preferência por cirurgias fechadas na maior parte dos casos (com as incisões apenas dentro do nariz).

Grandes assimetrias, pontas muito globosas ou sem sustentação, narizes de fissurados, podem exigir a técnica aberta. A cirurgia tem duração de cerca de 80 minutos e o paciente pode ter alta no mesmo dia, voltando no dia seguinte no consultório para reavaliação e retirada de tampões nasais (quando forem necessários).

O pós operatório inclui edema e cuidados com a fratura nasal, quando ela for feita, mas geralmente tem pouca dor. O paciente deve evitar usar óculos e atividade com esforço em academia no primeiro mês. O resultado definitivo aparece após cerca de 6 meses a um ano.

Entre em Contato

Clínica Cirurgia Plástica Dr. Bruno Arthur Malburg 

CRM 9322      

Endereço

R. Floriano Peixoto, 350 Salas 1004/5 – Centro, Blumenau – SC,

89010-500

Contato

[email protected]

Blumenau 47 3326-1419

Pomerode (47) 99142-1265